Um olhar atento

Olá meninas, hoje o assunto é bem sério. Estava lendo um pouco sobre abuso sexual na infância e fiquei extremamente chocada com os casos. Na verdade, só de ouvir falar disso, já nos sensibilizamos, né? Mas, vim dar um conselho baseado em todas as coisas que li.
O abuso sexual deixa marcas que, na minha opinião, não se fecham nunca. Por isso, é extremamente necessário que vocês observem seus filhos. Não é querendo plantar a semente da paranóia na cabeça de vocês não, mas em muitos casos, o perigo mora ao lado e as mães acabam não percebendo pois acham que aquilo jamais acontecerá com seus pequenos, ainda mais que ele só vive com supervisão de um adulto de confiança, mas… Você sabe o que se passa na cabeça de cada pessoa? Não! Portanto, é importante ficar atento sim. E com filho, todo cuidado é pouco.
Atente-se ao comportamento de seu filho, se ele mudou muito, se anda calado, se parece assustado quando vai a alguma casa ou fica perto de determinada pessoa, se anda nervoso, tendo pesadelo, se começou a sentir dor repentinamente em suas partes íntimas, aparentemente sem motivo algum… Essas são apenas algumas das observações que podem ser feitas, e talvez as mais fáceis de serem notadas. Claro que, nem sempre esses sinais remetem à abuso sexual, por esse motivo é importante falar com o pediatra pra assegurar que as mudanças físicas e psíquicas que seu filho anda tendo, não são sinais de abuso ou estupro.
Quando um adulto utiliza a criança para estimulação sexual, isso é considerado estupro. A criança pode ficar em depressão devido a isso, mas quando ocorre incesto parental, os traumas são bem maiores que qualquer outro tipo.
Imagine que a criança terá de conviver com quem a vitimou e sofrer com as ameaças. Esse trauma pode ir até a vida adulta, e fazer com que a pessoa que sofreu abuso, passe a vitimizar outras crianças. Portanto, é um mal que tem de ser combatido e o melhor jeito de acabar com essa coisa horrorosa e monstuosa que destrói infâncias, é ficando atento a todo e qualquer tipo de novo comportamento. Precaução nunca é demais, meninas!
Beijos e até o próximo post

image

Anúncios

2 comentários sobre “Um olhar atento

  1. Fernanda Dias disse:

    Esse é o segredo… ficar atento aos filhos; sempre…. não esperar acontecer o pior pra tomar atitude… isso é cuidado também uma forma de amar.
    Minha filha tem 9 anos, desde pequena ensino que ninguém deve mexer em suas partes íntimas,ou sentar em colo de pessoas estranhas, criar uma relação de amizade onde a criança se sinta aberta a contar tudo…e saber que a mãe é uma “super heroína”… se caso receber alguma ameaça sabe a quem recorrer.
    E o mais importante… pedir a Deus que os livres de pessoas com má intensão.

    Curtido por 1 pessoa

    • Fernanda, com toda certeza esse diálogo é super importante. Minha filha tem apenas 5 meses, mas eu já penso muito a respeito, pois mães são assim: protetoras. E eu morro de medo de que algo aconteça com ela e eu sequer note, sabe? Por isso pesquiso muito, pois esse mundo anda muito cruel e precisamos ficar de olho em tudo e todos que cercam nossas crianças. Essas precauções que você citou, são importantíssimas. Nada de colo, nada de toques!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s