“Não te conheço, mas te amo…”

Olá papai, como está?
Bem, hoje meu dia foi legal, cheguei da escola e mamãe havia preparado minha comida favorita: bife com batata frita. Eu sei que não é muito saudável, mas mamãe cuida tão bem de mim, das minhas roupas, da casa, do trabalho, que ela acaba nem percebendo isso, vê se não pega no pé dela, tá bom?
Bem, eu sei que sempre lhe escrevo, mas o senhor nunca responde.
Deve estar muito ocupado, não é mesmo?
Trabalho, talvez uma nova vida, mas eu tenho certeza que não é por causa da tal balada, o senhor não deixaria de vir me ver pra isso, tenho certeza disso.
Aliás, queria conversar sobre uma coisa: já estou grandinho e entendo que você e mamãe não estão mais namorando, ok? Mas, não entendo porque o senhor não vem me ver, espero que eu não tenha sido o culpado por isso, ou fui? As vezes tenho dúvida, mas se fui… Me perdoa papai? Eu era um bebê, não sabia o que estava fazendo, me perdoa, vai!
Esse ano, no dia dos pais, coloquei uma roupa muito bonita, tinha que ver… Fui pra escola bem arrumada, sabia que era um dia especial pra você, e não queria estragá-lo usando uma roupa “de todo dia”. Na hora da saída, estávamos eu, a cartinha que escrevi, o desenho que fiz onde segurava a sua mão, e uma flor bem bonita que peguei na casa da vizinha. O desenho não tinha seu rosto, mas é porque ainda não sei como é, até tento imaginar sabe? Sobrancelhas escuras e bem fartas, o queixo largo, olhos castanhos e uma barba por fazer… Mas, não desenhei por medo de errar, vai que o senhor é totalmente diferente… Morreria de vergonha.
Mas, voltando, o senhor não apareceu, como sempre, mas eu sei que o senhor deve ter tido o dia muito corrido, e o trânsito não ajuda, deve ter chegado lá na hora que eu já estava em casa, mas não deu pra esperá-lo muito, mamãe quando me viu lá, esperando pelo senhor, logo correu, me abraçou e disse pra eu não olhar muito pra ela, pois alguma coisa havia caído nos olhos dela, fazendo que ela ficasse com aparência de quem tá chorando.
Fui embora triste, pois eu não queria desapontá-lo, fico pensando em como estava seu rosto quando chegou e não me viu lá… Mais uma vez: me desculpa por isso também?
Enfim, continuo lhe esperando, e sei que o senhor anda atarefado, mas eu queria ao menos ver teu rosto, pra poder desenhar no próximo dia dos pais.
A gente ainda mora no mesmo lugar de sempre papai, basta o senhor vir. Como não tenho seu telefone, continuarei fazendo o que faço desde os 5 anos, sentada na porta esperando você, com meus brinquedos…
Te amo muito, e espero o senhor para tomarmos um sorvete qualquer dia. A sorveteria fecha as 21 h, vê se não demora.

image

Anúncios

11 comentários sobre ““Não te conheço, mas te amo…”

  1. Geeiza Almeeida disse:

    Muito forte esse post, puts chorei bastante, tenho medo de algum dia acontecer isso com minha filha. 😥
    #EspermatozoideAusente (pois nao é considerado pai quem não se importa com o filho).

    Curtido por 1 pessoa

    • Espero, de verdade, que isso nunca aconteça. Mas, vendo alguns vídeos no youtube sobre o assunto, o que mais me chamou a atenção foi os comentários de filhos que não conheciam o pai, ou que conhecem mas ele não procura por ele… Nesses comentários, em nenhum momento havia rancor. Mas, apenas a vontade de conhecer a figura paterna e de dizer “eu te amo”… infelizmente, isso existe e muito por ai e tá cada vez mais comum. Esses “homens” que não fazem ideia de quem está sendo prejudicado, quando viram as costas para a mulher que engravidou.

      Curtir

  2. fernanda disse:

    Infelizmente, meu filho passa por isso, ele tem 6 anos e nao sabe oque amor de pai, jogar uma bola com pai, o pai dele e ocupado demais, trabalha, sai pra beber com os amigos, dormi ate as 12horas e nunca vem ver o filho ou almenos ligar do deposita a pensao que pra ele ta bom assim

    Curtido por 1 pessoa

  3. Nat disse:

    Muito bom !!!! Emocionante!!
    Tenho uma filha de seis anos e o pai a visita uma vez por semana , mas eu sinto que não é aquela visita carinhosa , e sim por obrigação! Fico com o coração partido, como uma pessoa pode não dar amor para uma criança?! Ainda sendo pai. Nao digo somente dele , tem tantos por ai !
    Por isso penso da seguinte forma, pai nao é quem faz e sim quem cuida ! Hoje meu noivo faz as vezes de pai !
    Mais uma vez , parabéns pelo post !!

    Curtido por 1 pessoa

    • Ah, que bom que o avô faz o papel de referência masculina na vida dele. E que Deus te dê forças, pois imagino como você se sente nessas horas. E parabéns ao papai-avô que com certeza preenche essa lacuna na vida do seu filho muito bem!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s